Listas / TAG Inéditos

Best-sellers: 10 livros début de sucesso

Share this post

Em junho, os assinantes da TAG Inéditos conheceram a história de Kitty, protagonista de A vendedora de livros. O romance é o primeiro escrito por Cynthia Swanson, autora do mês do clube. Em 2015, o livro foi indicado ao prêmio Goodreads de melhor ficção histórica e marcou presença nas listas de mais vendidos do New York Times.

Veja outros 10 livros de estreia que também se tornaram fenômenos de venda:

1 – Harry Potter e a pedra filosofal (Ed. Rocco, 2000), de J.K. Rowling

J.K. Rowling levou cerca de seis anos para concluir o primeiro volume de Harry Potter, que foi rejeitado por diversas editoras. Em 1997, porém, a editora inglesa Bloomsbury decidiu apostar no mundo mágico do bruxinho. O livro foi um sucesso imediato e foi traduzido para mais de 60 idiomas. Estima-se que Harry Potter e a pedra filosofal tenha vendido mais de 100 milhões de cópias no mundo inteiro. Ao todo, a saga, que conta com sete volumes, vendeu mais de 500 milhões de exemplares e foi adaptada em uma franquia de oito filmes.

2 – O Hobbit (Ed. Martins Fontes, 1995), de J. R. R. Tolkien

A primeira versão de O Hobbit foi publicada em 1937. Posteriormente, a história passou por algumas alterações até chegar na edição que conhecemos hoje. O Hobbit é o prelúdio de O senhor dos anéis, do escritor J. R. R. Tolkien, uma das mais conhecidas sagas de fantasia ao redor do mundo. R. R. Tolkien. Em O Hobbit, Bilbo Bolseiro e treze anões embarcam em uma jornada para resgatar o tesouro roubado pelo grande dragão Smaug. Considerado um clássico da literatura juvenil,  o livro vendeu mais de 100 milhões de cópias desde a sua publicação.

3 – O caçador de pipas (Ed. Nova Fronteira, 2005), de Khaled Hosseini

Lançado originalmente em 2003, o romance de estreia do afegão Khaled Hosseini conquistou um grande público. Publicado em mais de 70 países, o livro teve mais de 2 milhões de exemplares vendidos só no Brasil. O leitor acompanha a história de amizade entre Amir e Hassan, dois meninos que vivem no Afeganistão na década de 1970. Durante um campeonato de pipas, os amigos vivem um incidente que marca a vida deles para sempre. Em 2008, o drama foi adaptado para os cinemas com direção de Marc Forster (Guerra Mundial Z, Em busca da Terra do Nunca).

4 – Hibisco roxo (Ed. Companhia das Letras, 2011), de Chimamanda Ngozi Adichie

Kambili nasceu em uma família conservadora e religiosa ao extremo. Quando ocorre um golpe militar na Nigéria, porém, o pai da adolescente envia ela e seu irmão para morar com a tia. Na casa da professora universitária, os dois se veem livres da repressão e autoritarismo do pai e conhecem um mundo totalmente diferente do qual estavam acostumados. Além de retratar a Nigéria contemporânea, o primeiro romance de Chimamanda, uma das principais vozes da literatura africana da atualidade, toca em assuntos como liberdade, amor, tradições e mudanças.

5 – A resposta (Ed. Bertrand Brasil, 2010),  de Kathryn Stockett

O romance de Kathryn Stockett permaneceu por quase três anos na lista de mais vendidos do New York Times. A narrativa é situada nos Estados Unidos dos anos 1960, época marcada pela eclosão de manifestações em defesa aos Direitos Civis no país. A narrativa segue Eugenia Skeeter Phelan, jornalista que resolve contar em um livro como é a vida das empregadas domésticas afro-americanas na casa de patrões brancos. Em 2012, foi lançado o longa Histórias cruzadas, com atuações de Emma Stone e Viola Davis.

6 – Clube da luta (Ed. Leya, 2012), de Chuck Palahniuk

Os padrões capitalistas causaram o esgotamento mental de um jovem, que sofre com a insônia constante. Ele conhece, então, o vendedor Tyler Durden, que idealiza um clube de luta para viver fora dos limites da sociedade. O livro é um clássico da cultura pop e consagrou o autor Chuck Palahniuk no cenário literário contemporâneo. David Fincher deu vida ao mundo caótico de Clube da luta em um longa que conta com atuações de Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter.

7 – Extraordinário (Ed. Intrínseca, 2013), de R. J. Palacio

August Pullman nasceu com uma síndrome genética rara – seu rosto é diferente e tem algumas deformidades. As diversas cirurgias e complicações médicas fizeram com que Auggie estudasse em casa até os dez anos, quando começa a frequentar a escola. Lá, ele precisa mostrar aos seus colegas que, mesmo com uma aparência incomum, é um menino igual a todos os outros. Em 2017, o livro de estreia da escritora R. J. Palacio foi adaptado para o cinema em um longa com atuações de Julia Roberts e do ator mirim Jacob Tremblay.

8 – Carrie, a estranha (Ed. Objetiva, 2001), de Stephen King

Lançado originalmente em 1973, o primeiro romance publicado de Stephen King já demonstrava a promessa daquele que viria a ser considerado por muitos o mestre do terror. A história da vez é sobre uma adolescente reprimida e vítima de bullying que descobre ter poderes sobrenaturais. Em 1976, surgiu a primeira adaptação cinematográfica do livro, com a protagonista interpretada por Sissy Spacek. O filme é conhecido pela famosa cena na qual Carrie é humilhada na escola ao ser banhada em sangue de porco.

9 – O diabo veste prada (Ed. Record, 2004), de Lauren Weisberger

Lauren Weisberger criou personagens facilmente identificáveis e uma história bem humorada sobre o cenário fashion de Nova York. Andrea Sachs é uma jornalista recém-formada que conquista o emprego dos sonhos: ela é assistente de Miranda Priestly, editora da revista de moda mais famosa da cidade. Sua chefe, porém, parece testar sua paciência. O livro foi um sucesso de vendas e teve publicação em 27 países. Em 2006, Meryl Streep e Anne Hathaway deram vida às icônicas personagens no cinema.

10 – A garota no trem (Ed. Record, 2015), de Paula Hawkings

Todos os dias Rachel pega um trem para Londres. Quando o trem para no sinal vermelho, ela observa e imagina o quão perfeita deve ser a vida do casal que mora na casa de número 15. Até que Rachel testemunha uma cena chocante na casa e, alguns dias depois, descobre que a mulher que ali vivia está desaparecida. Ao comunicar a polícia, ela acaba se envolvendo pessoalmente no caso. O suspense psicológico foi um sucesso de vendas e permaneceu por mais de dez semanas na lista de mais vendidos do New York Times.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados