Listas

5 escritores da Ilha Esmeralda

Tana French Share this post

Apelidada carinhosamente de Ilha Esmeralda pelo vasto verde de suas estepes, a Ilha da Irlanda é dividida em duas partes: República da Irlanda, Estado soberano cuja capital é Dublin, e Irlanda do Norte, que pertence ao Reino Unido e tem Belfast como centro da nação. Terceira maior ilha da Europa, é também o berço de muitos escritores, como Maggie O’Farrell, autora de Existo, existo, existo – 17 tropeços na morte, enviado em novembro pela TAG Inéditos.

Leia alguns dos mais conhecidos escritores irlandeses:

James Joyce (1882 – 1941)

Apesar de ter vivido fora da Irlanda por muitos anos, Dublin é uma temática essencial na obra de James Joyce. Em Ulisses (1922), o autor apresenta personagens e incidentes da Odisseia, de Homero, situando a história em uma Dublin moderna. Usando o fluxo de consciência, a paródia e piadas, ele transforma a cidade quase em uma protagonista, mesclando aspectos da degradação e monotonia dublinenses. O livro foi um marco do modernismo, consagrando o romancista, contista e poeta em um dos mais importantes escritores do século XX.

Tana French (1973)

Nascida nos Estados Unidos, Tana French passou a infância em diversos países por conta do emprego de seu pai. Mas desde 1990 ela mora na Irlanda, lugar que considera seu lar. Romancista e atriz de teatro, a autora venceu o prêmio Edgar Allan Poe por melhor livro de estreia pelo romance de mistério psicológico No bosque da memória (2007). Com vários best-sellers internacionais publicados, a irlandesa foi considerada pelo jornal Whashington Post como a mais importante escritora de ficção de crime a surgir nos últimos 10 anos.

Oscar Wilde (1854 – 1900)

Nascido em Dublin, quando a República da Irlanda ainda pertencia ao Reino Unido, Oscar Wilde foi um influente escritor e dramaturgo britânico. Publicou apenas um romance, O retrato de Dorian Gray (1891), clássico da literatura vitoriana. Uma alegoria sobre o desejo da juventude eterna, o livro aborda a relação entre a arte e a vaidade. Na época, a obra provocou debates morais e, alguns anos mais tarde, serviu como “prova” para condenar o autor a dois anos de prisão por sua suposta homossexualidade, considerada um atentado ao pudor.

Cecelia Ahern (1981)

Aos vinte e um anos apenas, Cecelia Ahern alcançou as listas de livros mais vendidos da Europa com o seu romance de estreia, P.S. Eu te amo (2004), que viria a ser adaptado para o cinema em 2007 com atuação de Hilary Swank (Menina de ouro, 2004). Na Irlanda, o livrou permaneceu por quase 20 semanas como o best-seller número um do país. Formada em Jornalismo e multimídia pelo Griffith College Dublin, a autora já publicou cinco romances, tem vários contos incluídos em antologias e vendeu seis milhões de cópias em 45 línguas.

C.S Lewis (1898 – 1963)

Clive Staples Lewis destacou-se como professor, romancista, ensaísta, crítico literário e poeta. Nascido em Belfast, seguiu carreira acadêmica na Universidade de Oxford, onde trabalhou com seu grande amigo, professor e escritor J. R. R. Tolkien (1892 – 1973), que o convenceu a professar a fé cristã novamente – Lewis era religioso quando criança, mas tornou-se ateu na adolescência. Sua obra mais famosa é As crônicas de Nárnia (1950 – 1956), série de fantasia com elementos dos contos de fadas e das temáticas cristã, grega e nórdica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados