Livros / TAG Inéditos / Southernmost – Rumo ao sul, de Silas House

Por trás do livro: as influências de Southernmost

Share this post

Silas House diz se inspirar em diversas formas de arte para escrever. Em Southernmost Rumo ao sul, livro de setembro da TAG Inéditos, o processo de escrita do autor não foi diferente. Para chegar até Key West, o pastor Asher Sharp e seu filho, Justin, percorrem um caminho de referências visuais, literárias, musicais e cinematográficas.  

Confira as influências de Southernmost, comentadas pelo autor em seu blog pessoal:

Religião

Apesar de estar em dúvida sobre a própria fé, Asher tem uma epifania: ele percebe que ama todos aqueles que conhece e que estão ao seu redor. Essa cena é inspirada na epifania experienciada pelo escritor católico francês Thomas Merton (1915 – 1968), descrita no livro Conjectures of a guilty bystander (Ed. Image Classic, 1968).

A teologia por trás de Southernmost é embasada nas ideias de Merton sobre Deus. O escritor, que foi monge na Abadia de Gethsemani, Kentucky, também é mencionado em um cartão postal recebido por Asher, protagonista do livro. A ideia da existência de Deus em todas as coisas também é uma referência ao autor, que popularizou a frase “Everything that is, is holy”, do poeta inglês William Blake (1757 – 1827).

Música

Os romances de Silas House são marcados pela música, que assume um papel importante no desenvolvimento da narrativa e dos personagens. Enquanto escrevia Southernmost, Silas ouviu repetidamente os álbuns de My Morning Jacket, Jim James, Joni Mitchell, Patty Griffin, Tom Petty, Daniel Martin Moore e Joan Shelley.

Leia Southernmost – Rumo ao sul ao som da playlist que preparamos

Literatura

Jonah’s gourd vine (Ed. Harper Perennial, 2008)

O livro de estreia de Zora Neale Hurston segue John Buddy Pearson, um pastor que tenta retificar seu amor por Deus e pela pregação enquanto luta para lidar com seus desejos sexuais. Silas considera o livro rico em ambientação e comenta a sensualidade encontrada em tudo durante a narrativa, como no clima, na comida e na linguagem.

Abide with me (Ed. Random House Trade, 2007)

Este livro está na lista dos romances favoritos de Silas House. Em uma história sobre amor, abandono, fé, hipocrisia e segredos de família, o pastor Tyler Caskey se esforça para pregar seus sermões: é difícil encontrar as palavras corretas quando ele mesmo está perdido.

Key West como cenário

Silas House leu muitos artistas ligados a Key West, o destino caribenho de Asher e Justin. Ele encontrou o poema Sandpiper, da norte-americana Elizabeth Bishop (1911 – 1979), que viveu na cidade entre os anos 1930 e 1940. O poema teve um forte impacto na construção do personagem Luke, irmão de Asher, assim como na capa original de Southernmost, que retrata um pássaro brincando nas ondas do oceano.

Cinema

Silas House procurou por histórias sobre pessoas religiosas que estavam duvidando sobre a própria humanidade. Ele encontrou o filme sueco Winter light (1962), de Ingmar Bergman (Quando duas mulheres pecam, 1966), que explora a crise espiritual de um padre diante do silêncio de Deus.

Assista o filme legendado em inglês

Acesse a postagem original de Silas House

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*