Listas

Amores literários: 7 talentosos casais de escritores

F. Scott e Zelda Fitzgerald F. Scott e Zelda Fitzgerald Share this post

Ao pensarmos em amor e literatura, é comum que venham à nossa lembrança as histórias de casais célebres da ficção, como Romeu e Julieta, Bentinho e Capitu, Elizabeth Bennet e Mr. Darcy, entre tantos outros. O romance no meio literário, entretanto, não é uma exclusividade das páginas dos livros, como provam estes 7 casais de escritores que se uniram na vida real.

1. Zelda Fitzgerald e F. Scott Fitzgerald

Esse famoso casal norte-americano da chamada “geração perdida” teve um relacionamento conturbado desde o princípio. Após muita insistência, Zelda só aceitou casar-se com o escritor do aclamado O grande Gatsby (1925) depois do sucesso de seu romance de estreia, Este lado do paraíso (1920), e da certeza de que a situação financeira do futuro marido seria suficientemente confortável. O célebre romancista acabaria tomando Zelda como inspiração para diversas de suas heroínas ficcionais, bem como os problemas conjugais como material para suas histórias. A esposa de F. Scott Fitzgerald não deixou de fazer o mesmo: seu único livro publicado, o romance autobiográfico Esta valsa é minha (1932), traz diversos elementos de sua vida ao lado do escritor. Apesar dos altos e baixos no relacionamento, os dois permaneceram juntos até o falecimento dele, aos 44 anos, vítima de um ataque cardíaco.

 2. Zélia Gattai e Jorge Amado

Os dois grandes nomes da literatura brasileira se conheceram em 1945, quando trabalharam juntos no movimento de anistia aos presos políticos no país, e foram casados por 56 anos. Zélia havia lido os romances de Jorge Amado que, até aquele ano, já tinha lançado os famosos Mar morto (1936) e Capitães da areia (1937). Após a união, ela passou a ajudá-lo no preparo e revisão dos originais e lançou seus próprios livros, como Anarquistas graças a Deus (1979) e Jardim de inverno (1988). De 1948 a 1952, o casal se exilou na França e na Checoslováquia, período no qual Zélia começou a fotografar e registrar momentos importantes da vida ao lado do escritor baiano. O material resultou no livro Reportagem incompleta, lançado em 1987.

3. Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre

O casal de intelectuais franceses manteve um relacionamento aberto durante toda a vida. Eles se conheceram ainda jovens, em 1929, quando Simone tinha 21 e Sartre 24 anos. Sartre venceu o Prêmio Nobel de 1964, porém recusou-o por não apreciar o recebimento de honrarias. Simone é reconhecida principalmente por sua contribuição ao feminismo e sua atuação em causas políticas. Em 1981, lançou o livro A cerimônia do adeus, no qual registra os dez últimos anos de vida do companheiro, falecido em 1980. Simone, por sua vez, faleceu em 1986 e está enterrada no mesmo túmulo de Sartre, no Cemitério de Montparnasse, em Paris.

4. Virginia Woolf e Leonard Woolf

Virginia e Leonard se conheceram no círculo literário conhecido como Bloomsbury Group e se casaram em 1912. Enquanto Virginia consagrou-se como uma das mais maiores romancistas de sua época, Leonard, apesar de não tão conhecido quanto a esposa, publicou diversos livros após o casamento, sendo o primeiro deles The village in the jungle (1913), sobre os anos que passou no Sri Lanka. Em 1917, o casal fundou a editora Hogarth Press, que revelou escritores como Katherine Mansfield e T. S. Eliot. Os dois tinham uma ótima relação, com Leonard apoiando Virginia durante as graves crises nervosas que culminaram no seu suicídio, em 1941. Antes de se afogar no rio Ouse, no Reino Unido, a escritora deixou uma carta ao marido agradecendo o apoio incondicional: “Se alguém pudesse ter me salvado, teria sido você”.

5. Heloísa Seixas e Ruy Castro

O jornalista, biógrafo e escritor Ruy Castro é conhecido por livros como O anjo pornográfico (1992)sobre Nelson Rodrigues, Estrela solitária (1995)sobre Garrincha, e Carmen (2005)sobre Carmen Miranda. Já Heloísa Seixas, escritora e tradutora, já lançou romances, coletâneas de contos e crônicas e livros infantis. É de sua autoria O oitavo selo (2014), chamado por ela de “quase romance” e protagonizado pelo próprio Ruy Castro. No livro, ela repassa as sete vezes em que o marido esteve perto da morte e expõe suas fraquezas e temores.

6. Stephen King e Tabitha King

Um dos mais proeminentes escritores de terror e suspense da atualidade, Stephen King ficou conhecido por livros como Carrie (1974), O iluminado (1977) e O cemitério (1983)tendo diversas de suas histórias adaptadas para filmes e séries televisivas. Ele conheceu Tabitha King, com quem se casou em 1971, enquanto os dois estudavam na Universidade do Maine. Tabitha é escritora de romances, contos e poesia e, dos seus três filhos com Stephen King, dois seguiram a vocação dos pais e se tornaram escritores.

7. Marina Colasanti e Affonso Romano de Sant’Anna

A escritora e tradutora Marina Colasanti, nascida na Itália e residente no Brasil desde 1948, é casada com o escritor e poeta mineiro Affonso Romano de Sant’Anna, que também já lecionou literatura brasileira. Ambos publicaram uma obra extensa: ela já lançou mais de 30 livros, entre contos, prosa e literatura infanto-juvenil; ele, por sua vez, é autor de mais de 60 livros de gêneros como crônica e poesia. Em entrevista, Marina afirmou que ter a mesma profissão os aproximou. “A profissão é um elo muito intenso entre nós, não nos separa”.

Gostou da nossa seleção especial de Dia dos Namorados? Qual seu casal de escritores favorito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados