Listas

Livros que aconchegam

Share this post

Mulherzinhas, de Louisa May Alcott 

Mulherzinhas é considerado um dos livros mais influentes de todos os tempos. Ultrapassando a barreira das idades, esse romance é lido com a mesma paixão por adultos e jovens. A história das irmãs March se tornou um clássico feminista que reflete sobre a tensão entre obrigação social e liberdade pessoal e artística para as mulheres. Cada leitor terá sua irmã favorita: a independente Jo, a delicada Beth, a bela Meg ou a artista Amy. Essas quatro mulheres e sua mãe, Marmee, enfrentam com diligência e honra as privações da Guerra Civil americana, e se tornaram um sucesso instantâneo já em 1868.

Dez de dezembro, de George Saunders

Premiado, aclamado pela crítica, arrastando para si uma legião de adoradores da melhor ficção, Dez de dezembro é um verdadeiro acontecimento na narrativa breve de nossos dias. Seus dez contos formam um vasto painel da vida contemporânea, apresentando nossas neuroses, comédias de erros, relações amorosas e outros traços da realidade do século XXI. Com este livro que retoma a melhor tradição de contistas como John Cheever, Raymond Carver e David Foster Wallace, George Saunders, autor de romances, ensaios e outros volumes de contos, foi catapultado – merecidamente – para o centro da cena literária de seu país. Pudera: seus contos, escritos com virtuosismo linguístico e formal e mesmo assim intensamente divertidos, tocantes e humanos, são um olhar a partir do cotidiano de todos nós. Os dramas e as delícias da classe média urbana, a relação entre pais e filhos, as pequenas imposturas que cometemos quando queremos agradar um desconhecido, tudo isso perpassa esse conjunto de narrativas inesquecíveis.

Sobre gatos, de Doris Lessing

Doris Lessing (1919-2013), Prêmio Nobel de Literatura em 2007, é uma das mais reconhecidas escritoras do planeta. Seu caso de amor com gatos começou na infância, na fazenda africana onde cresceu, e sua fascinação pelos felinos só fez aumentar ao longo dos anos em que dividiu sua casa e sua vida com essas “criaturas domesticadas”. Sobre gatos é uma deliciosa coletânea que reúne três narrativas inéditas no Brasil: “Gatos em particular”, “Rufus, o sobrevivente” e “A velhice de El Magnífico”. É um trabalho de raro afeto e delicada compaixão, sem deixar de lado certa mordacidade, bem ao estilo de sua escrita. O que une, por exemplo, seres humanos e gatos? Qual é a experiência desse relacionamento sob a ótica de uma escritora tão preocupada com a sociedade, suas perspectivas sociais e políticas? Os apaixonados por gatos vão encontrar nas páginas deste livro momentos de alegria e reflexão.

Eleanor Oliphant está muito bem, de Gail Honeyman

Livro de estreia da escocesa Gail Honeyman, Eleanor Oliphant está muito bem foi revelado através de um concurso literário e, desde então, vem conquistando excelentes críticas e uma bela carreira internacional. Aos 30 anos, Eleanor Oliphant trabalha na área administrativa de uma empresa de design e leva uma vida solitária, mas feliz. Apesar de ser alvo de bullying no ambiente de trabalho por sua aparência e hábitos peculiares, ela não sente falta de nada e parece perfeitamente à vontade com sua falta de habilidades sociais. Mas tudo muda quando ela conhece Raymond, novo funcionário da área de TI da empresa, e os dois, por acaso, salvam a vida de um senhor que desmaia no meio da rua. Com sensibilidade e muito bom humor, a autora conta a história de uma amizade que muda para sempre a vida de três pessoas muito diferentes, que descobrem que a melhor maneira de sobreviver é abrindo o coração.

O clube de leitura de Jane Austen, de Karen Joy Fowler

Cinco mulheres e um homem se reúnem para debater as obras de Jane Austen na Califórnia do início dos anos 2000 e acabam descobrindo, entre casamentos frustrados, arranjos sociais e afetivos, que suas vivências não são assim tão diferentes das experimentadas por Emma ou outras personagens da escritora britânica que tão bem descreveu a sociedade de sua época, dois séculos atrás. No livro, que figurou na lista do mais vendidos do The New York Times e deu origem ao filme homônimo estrelado por Kathy Baker e Emily Blunt, a premiada escritora norte-americana Karen Joy Fowler disseca as relações contemporâneas com acuidade, humor e ironia dignos da autora de Orgulho e preconceito e outras obras que continuam fascinando leitores de todas as idades. Uma homenagem a uma das maiores escritoras da língua inglesa e uma deliciosa comédia de costumes dos nossos tempos.

10 comments

Tereza Fontes Maia 23 de abril de 2020 Responder

Gostaria de saber como faço para recebe livros , gosto muito de leitura se eu quiser entrar para ser socia, preciso saber se tiver que pagar muito não posso, pois recebo ,um auxílio do LOAS de um salário mínimo,para sustentar e, pagar contas

Teolides Luiza antonello 29 de abril de 2020 Responder

Muito legal. Quero receber

Teolides Luiza antonello 29 de abril de 2020 Responder

Muito legal. Quero participar

Márcia R. da Fonseca 1 de maio de 2020 Responder

Bom dia!

Que ler faz bem todo mundo já sabe. Na verdade estamos lendo o tempo todo! Adquirir informação é positivo, mas a leitura para além das redes sociais pode fazer toda a diferença na vida das pessoas.
” Os homens, em sua maioria, aprendeu a ler para satisfazer uma mesquinha conveniência, assim como aprendeu a calcular a fim de organizarem sua contabilidade e não serem enganados no comércio, mas sabem pouco ou nada a respeito da leitura como um nobre exercício intelectual.”
Henry David
Muito grata pela oportunidade,
Márcia

Aliciane Gouveia 2 de maio de 2020 Responder

Gosto de ler livros na área de liderança, Coaching, trabalho em Equipe e Administração.

Marcia 26 de maio de 2020 Responder

Ouvi uma mensagem, em um desses vídeos de vocês, o leitor disse q “a leitura nao te deixa mais sozinho”. Nossa, ele, estava lendo meus sentimentos. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados