Matérias

Quem são Olga Tokarczuk e Peter Handke, os novos laureados com Nobel de Literatura

Olga Tokarczuk e Peter Handke Share this post

No dia 10 de outubro de 2019, dois escritores foram laureados com o Prêmio Nobel de Literatura. A Academia Sueca comunicou os vencedores de 2018 e 2019 em um mesmo anúncio, após a premiação ser cancelada no último ano devido às acusações de abuso sexual direcionadas ao fotógrafo Jean-Claude Arnault, marido de uma das integrantes do comitê.

O prêmio de 2018 foi concedido à romancista, ensaísta, poeta e roteirista polonesa Olga Tokarczuk “por uma imaginação narrativa que, com paixão enciclopédica, representa o cruzamento de fronteiras como uma forma de vida”. Aclamada pelo público e pela crítica em seu país, Olga nasceu em 1962, tem sua obra traduzida para mais de 25 idiomas e acumula outros prêmios. O mais recente foi o Booker International Prize, em 2018, pelo livro Os vagantes, publicado no Brasil pela editora Tinta Negra e em processo de reedição pela editora Todavia, com lançamento previsto para 2020 e título provisório Viagens. Esse mesmo livro já havia vencido o Nike, principal prêmio literário da Polônia.

A Academia Sueca aponta Księgi Jakubowe (2014), também vencedor do Nike, como a obra-prima de Olga Tokarczuk. Inédito no Brasil, o livro narra a história de Jacob Frank, figura histórica do século XVIII e líder de uma misteriosa seita de judeus convertidos ao islamismo e ao catolicismo. Mesmo amplamente elogiado, o livro foi mal recebido por grupos de extrema direita que chegaram a ameaçar a autora de morte.

Em novembro, será publicado Sobre os ossos dos mortos (2009), que toca em temas como loucura, injustiça e direitos dos animais a partir de uma história de crime e investigação convencional que se converte numa espécie de suspense existencial.

Quem foi Alfred Nobel e como surgiu o Prêmio?

Já o Nobel de Literatura de 2019 foi para o escritor e roteirista austríaco Peter Handke, laureado “por um trabalho influente que, com engenho linguístico, explorou a periferia e a especificidade da experiência humana”. Apontado pelo comitê como um dos escritores europeus mais influentes do pós-Segunda Guerra Mundial, o escritor nasceu em 1942 e tem dois títulos publicados no Brasil, ambos pela editora Estação Liberdade: Don Juan (narrado por ele mesmo) (2007) e A perda da imagem ou através da Sierra de Gredos (2009). De estilo marcadamente experimental, destacam-se na produção de Peter Handke o romance de estreia Die Hornissen (1966), a peça Ofendendo o público (1969) e o roteiro do filme Asas do desejo (1987), do qual é co-autor.

A entrega do Nobel a Peter Handke suscitou polêmica: à época dos conflitos envolvendo a antiga Iugoslávia, o escritor austríaco apoiou abertamente a Sérvia e, em 2006, discursou no velório de Slobodan Milošević, ex-presidente iugoslavo acusado de genocídio e crimes de guerra. Escritores como Joyce Carol Oates e Salman Rushdie criticaram a decisão da Academia Sueca e a PEN America, organização norte-americana que defende a liberdade de expressão por meio da literatura e da proteção dos direitos humanos, emitiu comunicado de repúdio à escolha.

Em vídeo, o membro do comitê do Nobel Anders Olsson explicou o processo de escolha dos laureados: a Academia Sueca recebe cerca de 200 indicações anuais e filtra os nomes para chegar em uma lista de finalistas (em 2019, foram oito). Na sequência, toda a Academia lê a obra desses escritores ao longo do verão europeu para escolher o premiado. Ainda segundo Anders Olsson, o comitê tem buscado ampliar a visão para além da perspectiva eurocêntrica da literatura e da orientação predominantemente masculina. Ainda assim, a proporção de vencedores de origem europeia aumentou após as premiações deste ano, correspondendo a 70% do total. Entre os 116 laureados, apenas 15 são mulheres, o que representa menos de 13%.

Infográfico: Prêmios Nobel de Literatura por gênero e continente 

1 comment

Charles Cooper 20 de outubro de 2019 Responder

A Tag deveria difundir, sei lá, estes nomes laureados pelo Nobel. Ou criar uma coleção para os associados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados