Listas

5 livros sobre racismo

Share this post

Através da literatura, iniciamos o 2019 da TAG Inéditos tendo a oportunidade de refletir sobre temas que continuam permeando a sociedade. Roy, protagonista de Um casamento americano, vê seu mundo desabar ao ser condenado à prisão, em um ato de injustiça racial, por um crime que não cometeu. Leia outros livros que evidenciam as consequências emocionais que o racismo estrutural causa na vida de pessoas negras.

O sol é para todos (Ed. José Olympio, 2006), de Harper Lee

Um romance emblemático e atemporal sobre racismo e injustiça, O sol é para todos conta a história de um advogado que se arrisca para defender um homem negro acusado de estupro no sul dos Estados Unidos durante a década de 1930. Narrado pela perspectiva inocente da jovem Scout, filha do advogado, o livro tornou-se um dos maiores clássicos da literatura mundial. Traduzido para mais de quarenta idiomas, recebeu o Prêmio Pulitzer de ficção em 1961 e conta com uma adaptação cinematográfica, que rendeu um Oscar de Melhor Ator a Gregory Peck em 1963.

O ódio que você semeia (Ed. Galera, 2017), de Angie Thomas

Inspirado pelo movimento Black Lives Matter, o livro de estreia da autora figurou na lista de mais vendidos do New York Times. Starr Carter, aos 16 anos, vive entre dois mundos: o bairro periférico e negro onde mora e a escola sofisticada e branca onde estuda. As duas realidades, porém, colapsam quando Starr vê seu amigo de infância ser assassinado por um policial. A única pessoa presente na cena do crime, ela é forçada a testemunhar no tribunal – e está disposta a dizer a verdade. Adaptado para o cinema em 2018, o filme homônimo conta com atuação de Amandla Stenberg (Jogos Vorazes).

Homem invisível (Ed. José Olympio, 2013), de Ralph Ellison

Nos primeiros anos do século XX, um jovem decide deixar para trás o sul racista dos Estados Unidos e parte para o Harlem, em Nova York, bairro onde homens negros, como ele, são glorificados. Lá, acaba conhecendo, porém, um mundo muito diferente daquele que imaginara. Sem nome, o protagonista é ignorado tanto por brancos racistas quanto por negros considerados “radicais”, que enxergam apenas o cenário que o rodeia: ele, por sua vez, é invisível. Um clássico da literatura norte-americana, publicado em 1953, o livro tornou-se uma metáfora para a situação do negro na sociedade.

Entre o mundo e eu (Ed. Objetiva, 2015), de Ta-Nehisi Coates

Jornalista norte-americano, Ta-Nehisi Coates sempre abordou a questão racial em seu trabalho. Em 2014, quando o movimento Black Lives Matter ganhou forças nos Estados Unidos após o assassinato de dois jovens por policiais, o autor escreveu uma carta ao filho adolescente sobre o lugar do negro na sociedade. Neste livro, ele compartilha a série de experiências reveladoras e questionamentos sobre o que significa ser negro no país. Articulando contexto histórico e preocupações de um pai por um filho, ele mostra como a sombra da escravidão ainda está presente em diferentes modos de segregação.

 

O olho mais azul (Ed. Companhia das Letras, 2003), de Toni Morrison

Filha de pais pobres e negros, Pecola Breedlove encontra rejeição em todos os ambientes que frequenta. Em 1940, época na qual o padrão de beleza é o oposto daquele que a menina ostenta, ela sonha, em um desejo de redenção social, ter olhos azuis como os da atriz-mirim Shirley Temple. Narrado por Claudia MacTeer, da mesma idade da protagonista, o livro conta a vida dos personagens a partir da trajetória de Pecola, que acaba sucumbindo às consequências da opressão racial. Este é o romance de estreia de Toni Morrison, primeira mulher negra a ganhar o Nobel de Literatura.

2 comments

Alyne Araújo 6 de março de 2019 Responder

Amo essa literatura, a história da luta do negro muito me identifica. Gostaria muito de receber esses exemplares. Esses livros faz parte da TAG inéditos????

    TAG - Experiências Literárias 11 de março de 2019 Responder

    Oi, Alyne! Esses livros não foram enviados pela TAG Inéditos. São sugestões de leitura inspiradas no livro de janeiro, “Um casamento americano”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados