Listas

12 presentes de Dia das Mães para mães leitoras

Share this post

Precisa de ideias de presente para o Dia das Mães de uma leitora voraz? Temos as dicas perfeitas!

1. Velas e sprays de ambiente

As fragrâncias têm o poder de nos envolver em um ambiente mágico e acolhedor, perfeito para desfrutar de uma boa experiência de leitura. Disponíveis nos aromas Cedro e Peônia (Leitura mágica) e Verbena e Limão (Leitura relax).

2. Livro O útero é do tamanho de um punho, de Angélica Freitas

Lançado em 2012, o livro se tornou um clássico contemporâneo ao refletir, com humor e perspicácia, sobre questões de gênero. O segundo de Angélica Freitas, reúne poemas escritos a partir de um tema central: a mulher. Uma das vozes mais destacadas da geração, Angélica Freitas subverte as imagens absolutamente gastas do que se espera do gênero feminino, anunciadas em capas de revistas e em vitrines de lojas de departamentos, e joga luz – com inteligência, sagacidade e senso de humor aguçado – sobre o nosso tempo.

3. Capas literárias para almofadas

Um jeito lindo de deixar o cantinho da leitura da sua mãe ainda mais confortável.

4. Livro Insubmissas lágrimas de mulheres, de Conceição Evaristo

A obra se revela um retrato de solidariedade e afeição feminina, por tocar no que é essencial, no que move, no que aproxima e une mulheres e, em especial, mulheres negras. Conceito emergente nos últimos anos, muito citado nas redes, podemos indicar que Insubmissas lágrimas de mulheres é um retrato de sororidade negra, de uma aliança e empatia entre mulheres: uma narradora que visita cidades em busca de histórias encontra-se com as personagens que aceitam se contar, sem julgamentos prévios. E, assim, vemos transitar pelas páginas deste livro histórias de mulheres como as de Shirley Paixão, Aramides Florença e Natalina Soledad. A resignação não encontra espaço nas vivências das personagens de Insubmissas lágrimas de mulheres.

5. Luminária de leitura

Ilumina livros e ideias. 💡

6. Livro No seu pescoço, de Chimamanda Ngozi Adichie

Publicado em inglês em 2009, No seu pescoço contém todos os elementos que fazem de Chimamanda Ngozi Adichie uma das principais escritoras contemporâneas. Nos doze contos que compõem o volume, encontramos a sensibilidade da autora voltada para a temática da imigração, da desigualdade racial, dos conflitos religiosos e das relações familiares. Combinando técnicas da narrativa convencional com experimentalismo, como no conto que dá nome ao livro – escrito em segunda pessoa -, Adichie parte da perspectiva do indivíduo para atingir o universal que há em cada um de nós e, com isso, proporciona a seus leitores a experiência da empatia, bem escassa em nossos tempos.

7. Capa para livro de camurça

Protege os livros com um toque macio como abraço de mãe.

8. Livro O ano do pensamento mágico, de Joan Didion

De uma das escritoras mais icônicas dos EUA, um retrato de um casamento e de uma vida, sem uma gota de autopiedade e escrito em um estilo envolvente e emocionante. Neste livro, Joan Didion narra o período de um ano que se seguiu à morte de seu marido, o também escritor John Gregory Dunne, e a doença de sua única filha. Feito com uma dose de sinceridade e paixão, o ano do pensamento mágico nos revela uma experiência pessoal e, ao mesmo tempo, universal. É um livro sobre a superação e sobre a nossa necessidade de atravessar – racionalmente ou não – momentos em que tudo o que conhecíamos e amávamos deixa de existir.

9. Assinatura da TAG

O clube de assinatura de livros entrega, todos os meses, uma obra cuidadosamente selecionada na casa dos associados. Além da surpresa da descoberta do título do mês, participar do clube do livro é a garantia de poder compartilhar o momento da leitura com milhares de outras pessoas. As duas linhas de assinatura, TAG Curadoria e TAG Inéditos, proporcionam experiências literárias únicas e são um presente que vai encantar qualquer mãe leitora. Faça uma assinatura presente clicando aqui.

10. Livro O que o sol faz com as flores, de Rupi Kaur

O que o sol faz com as flores é uma coletânea de poemas arrebatadores sobre crescimento e cura, ancestralidade e honrar as raízes, expatriação e o amadurecimento até encontrar um lar dentro de você. Organizado em cinco capítulos e ilustrado por Rupi Kaur, o livro percorre uma extraordinária jornada dividida em murchar, cair, enraizar, crescer, florescer. Uma celebração do amor em todas as suas formas.

 

11. Livro Minha irmã, a serial killer, de Oyinkan Braithwaite

Em Minha irmã, a serial killer, a nigeriana Oyinkan Braithwaite conta uma história ao mesmo tempo bem-humorada e assustadora sobre duas irmãs com temperamentos e atitudes bem diferentes uma da outra: Korede e Ayoola. Korede é amargurada, mas pragmática. Sua irmã mais nova, Ayoola, é a filha favorita, a mais bonita, e, possivelmente, com sérios distúrbios comportamentais. Seus três últimos namorados aparecem mortos. As duas irmãs desempenham papéis inusitados nessa trama de suspense e relações emocionais complexas.

 

12. Livro A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Aleksiévitch

 

A história das guerras costuma ser contada sob o ponto de vista masculino: soldados e generais, algozes e libertadores. Trata-se, porém, de um equívoco e de uma injustiça. Se em muitos conflitos as mulheres ficaram na retaguarda, em outros estiveram na linha de frente. É esse capítulo de bravura feminina que Svetlana Aleksiévitch reconstrói neste livro absolutamente apaixonante e forte. Quase um milhão de mulheres lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial, mas a sua história nunca foi contada. Svetlana Alexiévitch deixa que as vozes dessas mulheres ressoem de forma angustiante e arrebatadora, em memórias que evocam frio, fome, violência sexual e a sombra onipresente da morte.

Todos esses e muitos outros produtos literários feitos para quem ama ler estão na nossa loja virtual.

1 comment

Denise Duarte Bruno 9 de maio de 2019 Responder

“O ano do pensamento mágico” é um dos livros que considero indispensáveis. Aborda de uma maneira muito adequada – e realista – o processo do luto, processo esse que todos nós, em algum(s) momento (s) da vida, enfrentamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados