Matérias

Este cearense colocou seus livros numa Kombi e realizou o sonho de ter uma livraria

Pedro Mendes Share this post

O cearense Pedro Mendes, de 33 anos, tinha um sonho: ser dono de livraria. Quando era criança, seus pais, muito religiosos, incentivavam a leitura da Bíblia ao mesmo tempo em que desaprovavam o contato com outras obras. Aos 20 anos, porém, após adentrar o universo dos livros e retomar a leitura alguns clássicos que havia deixado para trás na escola, nunca mais largou a paixão pela literatura. Mas a livraria própria ainda levaria anos para se tornar concreta.

Depois de começar outros 6 cursos universitários, Pedro finalmente se formou em Economia. Durante 15 anos, ele atuou na construção civil, mas a sensação de que algo estava faltando – os livros – não o abandonava. Largou o emprego e começou a dar aulas particulares.

Enquanto isso, a ideia de realizar o sonho de anos não saía da sua cabeça. Dois dias após conversar com Monna, sua esposa, sobre a possibilidade real de abrir o negócio, Pedro saiu para comprar pão – e qual não foi a surpresa dela quando ele voltou para casa com uma Kombi no lugar do antigo carro do casal? A ideia perfeita viera, afinal: em uma cidade de difícil locomoção como Brasília, onde mora, são os livros que devem ir até seus leitores! Um mês de oficina depois, no final de abril de 2017, a Kombi estava pronta para rodar e munida de livros e cafés.

Os primeiros 150 livros que o cearense colocou à venda saíram da estante pessoal dele. Se, para alguns, a possibilidade de se desfazer da própria coleção literária parece assustadora, Pedro garante que não dói ver a sua indo embora: “Gosto de ver um livro sendo vendido para alguém que tem interesse e fico feliz de passar a experiência que tive com a obra para outra pessoa”, conta.

Hoje, Pedro ainda dá aulas, mas seu sonho é conseguir viver só da Kombi-livraria. Sua intenção inicial era trabalhar apenas com obras de material gráfico bem elaborado e com editoras independentes, como a Lote 42, cuja Banca Tatuí foi uma das maiores inspirações para o projeto, e o desejo permanece. Por enquanto, segue comercializando os livros de sua coleção pessoal, entre outros – novos e usados -, e rodando por Brasília. “A interação com as pessoas, tanto as leigas em literatura quanto as que entendem mais do assunto, é algo que me move”, diz o livreiro. Se depender dele, essa Kombi ainda vai levar a literatura de encontro a muita gente.

Conheça a página do Book Truck Café no Facebook.

Banca Tatuí, na cidade de São Paulo – SP, inspiração para o projeto de Pedro

2 comments

Telles Moura 30 de novembro de 2018 Responder

Olá gostaria do contato (e-mail ou rede social) do Paulo Mendes, uma vez que não encontrei o Facebook da Book Truck Café… Tenho uma ideia semelhante e gostaria muito de conversar com ele. Desde já agradeço!

    TAG - Experiências Literárias 3 de dezembro de 2018 Responder

    Oi, Telles! Vamos solicitar ao Paulo a permissão para repasse do contato. Para qual e-mail podemos enviar, caso ele tope?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados