Sem categoria

Por que ler livros clássicos?

Livros clássicos Share this post
             Ana Souza

Qual imagem vem à sua mente quando você imagina uma estante cheia de livros clássicos? 

É difícil falar em literatura clássica sem pensar no estigma que a acompanha. Geralmente, nosso primeiro contato com ela acontece ainda na escola, como parte de uma obrigação curricular. De certo ângulo, a literatura clássica nos é apresentada como uma obrigação, e não como parte de uma escolha. Construir uma nova relação com os livros clássicos passa por tirá-los deste lugar de obrigação. 

Um livro se torna clássico por inúmeros motivos, mas o principal deles é: se trata de uma obra que sempre tem o que nos falar. Muito além de livros difíceis, maçantes, antigos e empoeirados, os clássicos são obras que conversam com os sentimentos humanos universais. Por isso, atravessam séculos e continentes e continuam fazendo sentido. 

Quando escolhemos ler um clássico, entendemos que ele não é um clássico à toa.

Seja qual for o lugar do mundo onde ele foi escrito, um livro clássico nos faz refletir sobre a essência da humanidade. E o motivo não poderia ser mais claro: os clássicos são atemporais, não têm prazo de validade. Uma vez que, como já dissemos, eles conversam com nossos sentimentos humanos mais universais — nossos denominadores comuns. 

A noção que habita o senso comum sobre o que é um livro clássico ainda é bastante distorcida e enviesada; não só pelos estereótipos citados anteriormente, mas por ainda se tratar de uma visão muitas vezes eurocentrada e/ou norte-americana. Por exemplo, o que sabemos e/ou aprendemos sobre clássicos de países como Japão, Nova Zelândia e África do Sul?

Ler livros clássicos, além da oportunidade de ver de perto as histórias que marcaram e transformaram a literatura mundial, é também uma chance de conhecer e se aprofundar sobre outras culturas, épocas históricas, pontos turísticos e a subjetividade humana. 

Mas, afinal, quais são os motivos para ler um livro clássico?

  1. É uma obra atemporal e sem prazo de validade que sempre tem o que nos falar.  
  2. Acima de qualquer lugar ou época, fala sobre sentimentos humanos. 
  3. É uma oportunidade de ver de perto as histórias que marcaram a literatura mundial
  4. Uma chance de conhecer e se aprofundar sobre outras culturas. 

Saiba que se a ideia de ler um livro clássico parece algo distante para você, isso não veio do nada. E é, inclusive, totalmente compreensível. Até mesmo se você já tentou ler algum livro clássico e lhe pareceu difícil ou até pouco envolvente, isso também é completamente normal. Há todo um imaginário de que os clássicos são inacessíveis ao entendimento comum, quando o que acontece é justamente o contrário: esses livros só são clássicos porque conversam profundamente com grande parte das pessoas que o leem. 

Talvez, seja mais sobre como lemos esses livros do que o que lemos.

Pensando nisso, a TAG te convida a revolucionar sua relação com a literatura clássica através da trilha Volta ao mundo em 7 clássicos

Essa trilha nasceu com o objetivo de trazer os livros clássicos de um jeito que você nunca viu antes. Por isso, além do box com 7 obras do mundo todo em edição exclusiva — passando pelo Brasil, Estados Unidos, Rússia, Japão, Nova Zelândia, Inglaterra e África do Sul, em épocas e momentos históricos distintos —, teremos um curso desenvolvido em parceria com a Casa do Saber. Ao longo das aulas ministradas por convidadas como Rita Von Hunty, você vai compreender — e redescobrir —  o universo dos clássicos de forma descomplicada e inovadora.

Na TAG, sabemos que os clássicos são obras muito incríveis para ficar restritos a meia dúzia de pessoas: por isso, queremos universalizar essa paixão literária! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados