Listas / TAG Inéditos

10 escritores que tiveram sucesso tardio

Share this post

Karen Dionne tinha 64 anos quando A filha do rei do pântano foi lançado. Enviado em outubro pela TAG Inéditos, o livro foi listado por diversos veículos de imprensa como um dos melhores thrillers de 2017. Por isso, não se engane pela idade – separamos outros autores que publicaram seu primeiro best-seller bem depois do que você imagina.

1. R. R. Tolkien (1892 – 1973)

O senhor dos anéis modernizou a literatura fantástica e serviu como inspiração para diversos escritores do gênero. A saga é uma continuação do primeiro livro do filólogo e professor britânico J. R. R. Tolkien, O Hobbit. Uma das mais importantes do século 20, a obra começou a ser escrita cerca de quase duas décadas antes da publicação entre 1954 e 1055, quando o autor já tinha mais de 60 anos.

2. J. K. Rowling (1965)

O primeiro volume sobre o bruxinho mais famoso da literatura foi recusado por 12 editoras antes de ser traduzido para 80 idiomas em 200 países. Lançado em 1997, Harry Potter e a pedra filosofal vendeu mais de 100 milhões de cópias até hoje, rendendo uma franquia cinematográfica de sucesso. Na época, aos 32 anos, J. K Rowling deixou de depender da assistência social para se tornar uma escritora bilionária.

3. George R. R. Martin (1948)

Roteirista, editor de livros e escritor, George R. R. Martin publicou o primeiro volume de As crônicas de gelo e fogo em 1996, aos 48 anos. Mas a épica saga de fantasia só viria a aparecer no topo dos mais vendidos do New York Times em 2005, com O festim dos corvos. Os livros são adaptados pela HBO desde 2011, consagrando o autor como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo (conforme revista TIME do mesmo ano).

4. Annie Proulx (1935)

Jornalista e escritora, Annie Proulx escreveu muitas histórias antes de se tornar famosa. Brokeback mountain foi lançado na revista The New Yorker, em 1997, quando a autora completava 57 anos. Mais tarde, o conto sobre a relação entre dois homens gays enquadrou a coletânea Close range (1999). Foi com o sucesso da adaptação para o cinema, em 2005, que o nome da autora viria a ser reconhecido mundialmente.

5. Raymond Chandler (1888 – 1959)

Philip Marlowe é um dos detetives mais conhecidos da ficção. Criado por Raymond Chandler, o personagem protagoniza uma série de livros que se tornou referência para a literatura e o cinema policial noir – subgênero que se popularizou entre os anos 1930 e 1950 nos Estados Unidos. Reconhecido até hoje, o autor publicou O longo adeus (1953), seu primeiro best-seller, aos 65 anos.

6. Toni Morrison (1931)

A vida de mulheres negras durante os séculos XIX e XX nos Estados Unidos é um tema recorrente nas obras de Toni Morrison. Laureada com o Nobel de Literatura em 1993, a escritora publicou O olho mais azul, seu livro de estreia, em 1970. Mas foi em 1977, aos 47 anos, que despertou a atenção da crítica internacional, quando recebeu o prêmio britânico National Book Critics Circle por Song of Solomon.

7. Philip Pullman (1946)

Entre fantasia e elementos da física, filosofia e teologia, Lyra Belacqua e Will Parry embarcam em uma jornada por universos paralelos e eventos épicos. Os personagens protagonizam a trilogia Fronteiras do universo, traduzida para 39 idiomas e adaptada para o cinema em 2007. A bússola de ouro (1995), primeiro volume da série, alavancou a carreira do britânico Philip Pullman, que já estava com 50 anos na época.

8. Laura Ingalls Wilder (18671957)

Little house in the big woods é o primeiro volume sobre as aventuras da família Ingalls no meio-oeste americano durante o final dos anos 1800. Baseado nas memórias de infância da autora, o livro é mais conhecido no Brasil por sua adaptação televisiva Os pioneiros, exibida entre as décadas de 1970 e 1980. O clássico infantil foi publicado originalmente em 1932, quando a escritora já estava com 65 anos de idade.

9. Mario Puzo (1920 – 1999)

Vito Andolini torna-se Don Vito Corleone ao se mudar da Sicília para os Estados Unidos. Publicado em 1969, O poderoso chefão mostra a ascensão do protagonista entre os anos 1940 e 1950 – de imigrante pobre a líder de uma das famílias mais influentes na poderosa máfia de Nova York. Filho de imigrantes italianos, Mario Puzo publicou diversos livros antes de virar celebridade literária também aos 50 anos.

10. Harriett Doerr (1910 – 2002)

Depois do falecimento do marido em 1972, Harriett Doerr decidiu concluir a educação interrompida desde 1930 pelo casamento. Foi durante a sua estadia na Universidade de Stanford, no final dos anos 1970, que começou a escrever e a publicar contos. Stones for Ibarra, seu primeiro romance, chegou ao público quando a escritora completava 74 anos. O livro recebeu o National Book Award por primeiro trabalho de ficção em 1984.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Posts relacionados